O Programa mais Recente:

  • Advogado Luis Ahrens dá dicas jurídicas para micro e pequenos empresários

    Advogado Luis Ahrens dá dicas jurídicas para micro e pequenos empresários

    Entrevistado:

    Luis Ahrens

    Data do Programa:

    Quarta, 12 Dezembro 2018

    Tema:

    Dicas jurídicas para micro e pequenos empresários

    O advogado Luis Ahrens foi convidado pelo Justiça para Todos, nesta quarta-feira (12), para esclarecer questões jurídicas relacionadas às pequenas e microempresas. O convidado deu início a entrevista explicando as diferenças entre estes dois tipos de negócio, falou sobre o que está disposto na Lei da Micro e Pequena Empresa e esclareceu quais são os tipos de sociedades empresariais mais adequadas para estes empreendimentos. Durante a entrevista, Ahrens também deu orientações a respeito dos cuidados que devem ser tomados ao abrir uma empresa. Com relação a importância de se ter um plano de negócio, o advogado ressaltou:“Movido por essa paixão, pela ideia de empreender, o empreendedor não percebe os riscos daquele negócio que ele está querendo iniciar. Então é sempre bom fazer um plano de negóciosorientado por uma pessoa qualificada”.  Confira aqui a entrevista na íntegra. 

Prisão domiciliar é tema de edição do Justiça Para Todos

Sexta, 02 Março 2018

Prisão domiciliar é tema de edição do Justiça Para Todos

Tema:

Prisão domiciliar

Entrevistado:

Mariana Michelotto

Nesta sexta-feira (02), o Justiça Para Todos recebeu nos estúdios da Rádio éParaná a advogada Mariana Michelotto, que trouxe aos ouvintes mais informações sobre prisão domiciliar. Explicando, primeiramente, quais são as modalidades de cumprimento de pena previstas na legislação brasileira, ela especificou em que casos normalmente ocorre a substituição da pena em regime fechado para a prisão domiciliar, bem como em quais tipos de crime essa modalidade não pode ser aplicada.
A advogada também falou sobre as condições mais comuns aplicadas pelo juiz para o cumprimento da prisão domiciliar, destacando as vantagens do monitoramento por meio da tornozeleira eletrônica. “Esse aparelho permite que ocorra a fiscalização pelas autoridades públicas de que o condenado esteja efetivamente cumprindo as determinações e condições impostas pelo juiz”, comenta. Mariana identificou, ainda, as falhas no cumprimento e na fiscalização da prisão domiciliar no país, pontuando o que precisa ser aprimorado nesse sistema.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo