O Programa mais Recente:

  • Direito Agrário é tema do Justiça para Todos

    Direito Agrário é tema do Justiça para Todos

    Entrevistado:

    Carlos Arauz Filho

    Data do Programa:

    Segunda, 23 Abril 2018

    Tema:

    Direito Agrário

    Na segunda-feira (23) o convidado do Justiça para Todos foi o advogado Carlos Arauz Filho, que é presidente da Comissão de Direito Agrário e do Agronegócio da OAB-PR. Na entrevista, Arauz explicou quais são as demandas mais comuns, no país e no estado, que são relacionadas ao Direito Agrário, além de pontuar as principais dificuldades e desafios atuais para os produtores rurais. “O agronegócio representa hoje, em 2018, algo em torno de 32% do PIB Nacional”, reflete o advogado, a respeito da representatividade do agronegócio no país, e complementa: “o aspecto local do agronegócio também é muito significativo, existem cidades que dependem quase fundamentalmente do agronegócio”. Acesse aqui a entrevista na íntegra. 

Novas regras da propaganda eleitoral em 2018 são discutidas no Justiça Para Todos

Sexta, 06 Abril 2018

Novas regras da propaganda eleitoral em 2018 são discutidas no Justiça Para Todos

Tema:

Propaganda eleitoral

Entrevistado:

Siderlei Ostrufka Cordeiro

O Justiça Para Todos recebeu, nesta sexta-feira (6), o juiz Siderlei Ostrufka Cordeiro, que trouxe mais informações sobre as novas regras para a propaganda eleitoral em 2018. Ele explicou aos ouvintes quais foram as principais mudanças trazidas pelas leis 13.487 e 13.488 de 2017, como a criação do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), as mudanças na prestação de contas e o novo prazo para alteração do domicílio eleitoral. O juiz também comentou sobre a regulamentação do financiamento coletivo de campanhas eleitorais na nova legislação: “É uma espécie de arrecadação que já é feita em outros países, principalmente nos Estados Unidos, que é um financiamento coletivo, via internet”.
O magistrado ainda falou sobre as principais mudanças na propaganda eleitoral no ambiente virtual, como a permissão do impulsionamento de conteúdo nas redes sociais. “Agora, não só o eleitor poderá utilizar esses meios virtuais para manifestar sua intenção de voto, como os partidos políticos e candidatos também, pela primeira vez, poderão fazer propaganda paga pela internet”, explica. Por fim, o juiz deu orientações sobre como denunciar irregularidades nas campanhas eleitorais.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo