O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos traz informações sobre cotas raciais e sociais nas universidades públicas

Sexta, 14 Julho 2017

Justiça Para Todos traz informações sobre cotas raciais e sociais nas universidades públicas

Tema:

Cotas raciais e sociais

Entrevistado:

Daniel Medeiros

Nesta sexta-feira (14), o Justiça Para Todos recebeu o professor Daniel Medeiros, doutor em Educação Histórica pela Universidade Federal do Paraná. Na conversa, ele esclareceu dúvidas referentes às cotas raciais e sociais nas universidades públicas. Primeiramente, o professor explicou quais fatores históricos motivaram a implementação desse sistema, destacando as garantias previstas na legislação brasileira em relação ao tema. “Os negros e pobres vivem maiores dificuldades de acesso à cidadania, aos bens que devem ser garantidos para todos. Logo, é preciso que o Estado garanta esse acesso”, comenta.
Medeiros esclareceu de que maneira ocorre, na prática, a distribuição das cotas raciais, discutindo, também, a importância das políticas afirmativas na busca pela redução da desigualdade. “A política de cotas é apenas uma medida para garantir princípios constitucionais que deviam estar valendo para todos há muito tempo”, ressalta. O professor, ainda, analisou a eficácia na implementação do sistema de cotas nas universidades públicas: “Sem dúvida, há muita coisa que precisa ser aperfeiçoada. Mas o que aperfeiçoa os processos é a experiência; então, a cada ano que passa, é possível adotar medidas que vão corrigindo esses erros”, argumenta.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo