O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos fala sobre os 25 anos da Lei de Improbidade Administrativa

Sexta, 06 Outubro 2017

Justiça Para Todos fala sobre os 25 anos da Lei de Improbidade Administrativa

Tema:

Lei de Improbidade Administrativa

Entrevistado:

Mauro Sérgio Rocha

Nesta sexta-feira (06), o Justiça Para Todos conversou com o promotor de Justiça Mauro Sérgio Rocha. Ele explicou aos ouvintes sobre a Lei de Improbidade Administrativa, que completou 25 anos da sua promulgação em 2017. “A improbidade significa qualquer ato de desonestidade praticado por aqueles que estão no exercício de mandato ou função pública, seja ela permanente ou temporária”, define o promotor. Falando sobre os objetivos da lei, Mauro também esclareceu quais são os princípios básicos da administração pública, bem como a classificação dos atos de improbidade segundo a própria legislação.
O promotor citou, ainda, exemplos de práticas de enriquecimento ilícito, dano ao patrimônio público e atos contrários aos princípios da administração pública, e avaliou os resultados dessa legislação ao longo dos últimos 25 anos. “É uma lei que a cada dia precisa ser ajustada, aperfeiçoada – mas, acima de tudo, prestigiada por todos nós”, reflete.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo