O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos discute atuação do Projeto “Transparência Pública e Controle Social” do MPPR

Terça, 11 Julho 2017

Justiça Para Todos discute atuação do Projeto “Transparência Pública e Controle Social” do MPPR

Tema:

Projeto Transparência Pública e Controle Social

Entrevistado:

Bruno Galati

Nesta terça-feira (11), o Justiça Para Todos recebeu o procurador de Justiça Bruno Galati, que falou sobre o funcionamento e os objetivos do Projeto “Transparência Pública e Controle Social”, do Ministério Público do Paraná. Explicando, em linhas gerais, o que dispõe a Lei n° 12.527 de 2011 – a Lei de Acesso à Informação –, o procurador comentou sobre a atuação do projeto no controle da administração pública, citando os principais resultados alcançados pela iniciativa até o momento.
Durante a conversa, Galati também discutiu sobre a importância do controle social da gestão pública como elemento fortalecedor da democracia no país. “Estamos percebendo hoje que, se não trabalharmos a formação de um controle social efetivo, estamos colocando em risco o próprio regime democrático. Hoje, todo o nosso trabalho é fazer com que esse controle social possa ser ampliado e melhorado”, pontua. O procurador, ainda, avaliou os atuais desafios relacionados à efetividade das ações que visam à transparência pública. “Hoje, o portal [de órgãos públicos] está voltado para os órgãos de controle, que são técnicos. A nossa visão, hoje, é que o portal deve ter esses dados técnicos – com o objetivo de controle da gestão do ponto de vista da contabilidade pública –, mas a informação também deve ser disponibilizada de forma que o cidadão comum possa fazer uma análise simples disso”, destaca.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo