O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Especial Combate à Violência Doméstica e Familiar – Justiça Para Todos traz informações sobre a atuação do Juizado de São José dos Pinhais

Quinta, 23 Novembro 2017

Especial Combate à Violência Doméstica e Familiar – Justiça Para Todos traz informações sobre a atuação do Juizado de São José dos Pinhais

Tema:

Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa

Entrevistado:

Franciele Pereira do Nascimento

Em mais uma edição do especial sobre a Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, o Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (23), com a chefe da secretaria do Juizado de Violência Doméstica e Familiar de São José dos Pinhais, Franciele Pereira do Nascimento. Explicando aos ouvintes o que caracteriza a violência doméstica e familiar e falando sobre a importância da Lei Maria da Penha, Franciele comentou como tem sido o combate, no Juizado de São José dos Pinhais, a esse tipo de violência. Ela especificou, também, quais ações e projetos são realizados nesse âmbito pelo Juizado.
Durante a conversa, Franciele também pontuou as medidas que devem ser adotadas, pela gestão pública e pelo Judiciário, para o aprimoramento no combate à violência doméstica e familiar. “As pessoas têm que saber de seus direitos, como acioná-los, o que fazer quando esses direitos são violados. É importante divulgar os canais de denúncia”, observa.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo