O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Direitos do consumidor transnacional é tema de edição do Justiça Para Todos

Quarta, 30 Agosto 2017

Direitos do consumidor transnacional é tema de edição do Justiça Para Todos

Tema:

Consumidor Transnacional

Entrevistado:

Andressa Jarletti e Leonardo Paiva

O Justiça Para Todos realizou um debate, nesta quarta-feira (30), sobre Direito do Consumidor: os advogados Leonardo Paiva e Andressa Jarletti, especialistas na área, falaram mais especificamente sobre os direitos do consumidor transnacional. Eles explicaram, primeiramente, o significado desse conceito: “As principais situações estão relacionadas ou a esse papel do turista, que é um segmento que tem crescido muito, ou à situação de e-commerce, que também cresceu muito nos últimos anos”, afirma Andressa.
Comentando sobre as transformações sociais que estimularam o comércio internacional nos últimos anos, os advogados avaliaram os efeitos dessa nova dinâmica na aplicação do Direito. “Falta a padronização do entendimento, falta firmar uma jurisprudência em definitivo e uniforme”, observa Leonardo. “O mundo é cada vez mais conectado, mas o Direito não necessariamente é. Então, o primeiro problema que isso traz é justamente essa incerteza – qual norma será aplicada e quem será o julgador competente para resolver o problema”, acrescenta Andressa. Durante a conversa, os advogados também falaram sobre as principais dificuldades enfrentadas pelo consumidor transnacional e deram, ainda, orientações sobre como proceder para solucionar problemas com compras pela internet.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo