O Programa mais Recente:

  • Acidentes de trabalho são tema de edição do Justiça Para Todos

    Acidentes de trabalho são tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Mesael Caetano

    Data do Programa:

    Segunda, 18 Setembro 2017

    Tema:

    Acidentes de trabalho

    O Justiça Para Todos recebeu nos estúdios da Rádio éParaná, nesta segunda-feira (18), o advogado Mesael Caetano, especialista em Direito do Trabalho. Ele trouxe aos ouvintes mais informações sobre acidentes de trabalho, explicando o que os caracteriza e quais são as garantias do trabalhador nesses casos. “É todo aquele acidente que ocorre a serviço da empresa, causando afastamento ou não do trabalho e redução da capacidade laborativa de maneira definitiva ou temporária”, esclarece o advogado.
    Durante a conversa, ele também falou sobre alguns dos programas de prevenção contra acidentes e doenças ocupacionais dispostos na legislação, e explicou como o trabalhador e o empregador devem proceder em casos de acidente de trabalho. O advogado ainda esclareceu dúvidas recorrentes relacionadas ao assunto, como os tipos de indenizações que podem ser concedidas nesses casos e quais atividades exigem o pagamento dos adicionais de insalubridade ou periculosidade.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Atuação do Juizado de Violência Doméstica e Familiar em Curitiba é tema do Justiça para Todos

Terça, 22 Agosto 2017

Atuação do Juizado de Violência Doméstica e Familiar em Curitiba é tema do Justiça para Todos

Tema:

Semana Nacional Justiça Pela Paz em Casa

Entrevistado:

Márcia Margarete do Rocio Borges

Nesta terça-feira (22), o Justiça Para Todos conversou com a juíza Márcia Margarete do Rocio Borges, que atua no Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Curitiba. Ela explicou aos ouvintes como funciona o trabalho realizado pelo Juizado no enfrentamento a esse tipo de violência. Primeiramente, a magistrada destacou a importância da Lei Maria da Penha e falou sobre os problemas enfrentados no país com relação à desigualdade de gênero. “A violência contra a mulher ainda é bem presente nos dias de hoje, porque, apesar do acesso à informação e mesmo com as crescentes campanhas defendendo o empoderamento feminino, ainda há uma cultura bastante machista”, comenta.
Na oportunidade, a juíza discorreu sobre as ações desenvolvidas pelo Juizado de Curitiba para o enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher. “Quanto mais recente é a resposta judicial, maior a conscientização, não só dele [do agressor] como de toda a sociedade como um todo, que vê que realmente as coisas são rápidas, funcionam e há uma resposta estatal no caso desses crimes”, ressalta. A magistrada esclareceu, ainda, como funciona o atendimento psicossocial oferecido às vítimas no Juizado de Curitiba, e comentou sobre a importância da conscientização da sociedade em relação ao tema.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk