O Programa mais Recente:

  •   Juiz Ricardo José Lopes fala sobre o combate ao racismo

    Juiz Ricardo José Lopes fala sobre o combate ao racismo

    Entrevistado:

    Ricardo José Lopes

    Data do Programa:

    Quarta, 14 Novembro 2018

    Tema:

    Combate ao racismo

    O juiz da comarca de Matinhos, Ricardo José Lopes, conversou com o Justiça para Todos, nesta quarta-feira (14) sobre o combate ao racismo no Brasil. O convidado deu início a entrevista explicando aos ouvintes da rádio Paraná Educativa o que a lei brasileira considera como racismo, quais são as penalidades previstas em lei para este crime e o que uma pessoa que é vítima de alguma conduta racista pode fazer para denunciar. O magistrado trouxe ainda uma reflexão sobre a dificuldade de se combater o racismo no Brasil, visto a relutância para assumi-lo como um problema social. O juiz falou também como a sua experiência pessoal perpassa pela temática, citando algumas situações em que foi vítima do racismo. Na oportunidade, ele destacou o evento recentemente realizado no litoral paranaense, o “Paranaguá em Movimento pela Igualdade Racial”, que comemorou a criação do Conselho Municipal de promoção da igualdade racial. Confira a entrevista na íntegra. 

Advogado Rodrigo Kanayama esclarece dúvidas com relação aos precatórios

Quinta, 25 Outubro 2018

Advogado Rodrigo Kanayama esclarece dúvidas com relação aos precatórios

Tema:

precatórios

Entrevistado:

Rodrigo Kanayama

Nesta quinta-feira (25), o Justiça para Todos conversou com o advogado e professor Rodrigo Kanayama, sobre precatórios, que são requisições de pagamento expedidas pelo Judiciário para cobrar de municípios, estados ou da União, assim como de autarquias e fundações, o pagamento de valores devidos após condenação judicial definitiva. Os tipos de precatórios, como os pagamentos são realizados e as possíveis negociações dessas dívidas foram questões esclarecidas pelo advogado no início da entrevista. Além de apontar as mudanças mais recentes no Paraná com relação ao tema, Kanayama explicou as consequências negativas para o estado ao atrasar o pagamento dos precatórios. Na oportunidade, o convidado afirmou: “O ideal é que houvesse uma norma na Constituição que estabelecesse a obrigatoriedade do pagamento dos precatórios anualmente. Que não se deixasse para os outros governos, porque essa dívida cresce e cresce em valores muito grandes, ficando impagável a longo prazo”. Confira aqui a entrevista íntegra.  

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo