O Programa mais Recente:

  • Entenda o que é crime contra a honra e o impacto das fake news na propaganda eleitora

    Entenda o que é crime contra a honra e o impacto das fake news na propaganda eleitora

    Entrevistado:

    Siderlei Ostrufka Cordeiro

    Data do Programa:

    Terça, 19 Março 2019

    Tema:

    crimes contra a honra e fake news

    O juiz Siderlei Ostrufka Cordeiro participou do programa de rádio da AMAPAR, o Justiça para Todos, nesta terça-feira (19). Ele trouxe aos ouvintes da Paraná Educativa mais informações sobre os crimes contra a honra cometidos nas redes sociais e também sobre o impacto das fake news na propaganda eleitoral.

    Ao início da entrevista, para situar os ouvintes, o magistrado explicou o conceito de honra: “É um conjunto de atributos dispostos a respeito de uma pessoa capaz de valorar a sua autoestima. Quando falamos de autoestima falamos de uma honra subjetiva, aquela que o sujeito tem em relação a ele próprio. Ou uma consideração perante a sociedade, que seria a honra objetiva”. Segundo o juiz, a partir desse conceito, são diferenciados os crimes contra a honra em que a ofensa ao bem jurídico é uma ofensa a honra subjetiva, dos crimes em que a ofensa é a honra objetiva. Ao longo da entrevista, o magistrado esclareceu e exemplificou situações que envolvem calúnia, injúria e difamação. Siderlei, durante a conversa, fez um alerta aos ouvintes: “Não é por que um fato em tese seja verdadeiro que você pode divulgá-lo”. Confira aqui a entrevista na íntegra. 

Advogada fala sobre os direitos da pessoa com deficiência

Terça, 24 Abril 2018

Advogada fala sobre os direitos da pessoa com deficiência

Tema:

Direitos da pessoa com deficiência

Entrevistado:

Berenice Reis Lessa

Os direitos da pessoa com deficiência foram discutidos na edição de terça-feira (24) do programa Justiça para Todos. A advogada Berenice Reis Lessa, presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB-PR, trouxe aos ouvintes da rádio Educativa uma importante reflexão sobre o assunto. Na oportunidade, a advogada falou sobre a questão da acessibilidade urbana em Curitiba. “Apesar de Curitiba ser considerada uma cidade acessível, ainda há muito a ser feito. Pelo seu impacto no cotidiano eu destacaria a ausência de acessibilidade nos serviços de transporte público urbano e a ausência de conservação nas calçadas” destacou. Além desse assunto, também foram abordadas as obrigações básicas das escolas e universidades em relação ao ensino inclusivo, entre outras garantias da pessoa com deficiência. Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo