O Programa mais Recente:

  • Associações sindicais são tema de edição do Justiça Para Todos

    Associações sindicais são tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Sandro Lunard Nicoladeli

    Data do Programa:

    Segunda, 17 Julho 2017

    Tema:

    Associações sindicais

    O Justiça Para Todos conversou, nesta segunda-feira (17), com o advogado e professor Sandro Lunard Nicoladeli, que trouxe aos ouvintes mais informações sobre associações sindicais. Contextualizando historicamente o funcionamento e a atuação dos sindicatos no Brasil, o advogado elencou as leis que garantem, no sistema jurídico do país, o direito à liberdade sindical, bem como as principais normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) referentes a esse tipo de associação.
    Nicoladeli também esclareceu dúvidas recorrentes relacionadas ao tema, como a diferença entre sindicatos e associações profissionais, a função dos sindicatos patronais e os tipos de contribuição sindical previstos na legislação brasileira. O advogado discutiu, também, a importância desse tipo de associação na fiscalização das condições de trabalho, bem como na mediação entre as ações do Estado e os interesses dos trabalhadores. “Os sindicatos cumprem um papel importantíssimo como um agente de regulação do mercado de trabalho, e cumprem um papel fundamental, também, de ser a voz e a interlocução política dos trabalhadores na sociedade”, comenta.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Acolhimento Familiar é discutido no Justiça para Todos

Segunda, 10 Abril 2017

Acolhimento Familiar é discutido no Justiça para Todos

Tema:

Acolhimento Familiar

Entrevistado:

Sérgio Kreuz

O programa Justiça para Todos recebeu, na última segunda-feira (10), o juiz Sérgio Kreuz, que trouxe aos ouvintes mais informações sobre as diferenças entre o acolhimento institucional e o acolhimento familiar.  “Muitas vezes, há a necessidade de o Estado interferir nessas relações [familiares] para proteger a criança. Tradicionalmente, aqui no Brasil, as crianças são inseridas em instituições de acolhimento”, afirma o magistrado e explica sobre as vantagens da nova modalidade de acolhimento – a familiar: “Esses vínculos [familiares] são fundamentais no desenvolvimento da pessoa”, diz e complementa: “Muitas vezes, na instituição, o tratamento que se dá é sempre de forma coletiva, sem se atentar para as particularidades e peculiaridades de cada indivíduo, de cada criança e cada adolescente”. Durante a entrevista, o juiz também comentou sobre os assuntos discutidos no 1º Congresso Internacional de Acolhimento Familiar, realizado no início do mês em Cascavel-PR.

Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk