Comitiva da AMAPAR prestigia posse de Maria Tereza Uille Gomes como nova conselheira do CNJ

Rômulo Cardoso Quarta, 14 Junho 2017

Comitiva da AMAPAR prestigia posse de Maria Tereza Uille Gomes como nova conselheira do CNJ

A diretoria da Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR) esteve em Brasília nesta terça-feira, dia 13, para prestigiar a posse da procuradora Maria Tereza Uille Gomes no cargo de conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para mandato de dois anos no órgão administrativo do Poder Judiciário brasileiro.

 

“Acho que a Justiça tem um papel muito importante no nosso país, e o CNJ é um órgão fundamental”, disse a nova conselheira. Indicada pela Câmara dos Deputados, Maria Tereza assume uma das vagas destinadas a cidadãos de notável saber jurídico e que foi ocupada até outubro do ano passado pelo conselheiro Emmanoel Campelo.

 

Presente à solenidade, o presidente da AMAPAR e coordenador da Justiça Estadual da AMB, Frederico Mendes Junior destaca a extensa biografia da nova conselheira, com contribuições significativas ao sistema de Justiça, como nas áreas da Infância e Juventude e Execução Penal.

 

“A doutora Maria Tereza é pessoa extremamente preparada para ocupar o cargo de conselheira. Conhece todos os gargalos do sistema de Justiça e tem uma vida dedicada as áreas da Infância e Execução Penal. Temos absoluta certeza que essa passagem pelo CNJ, responsável por definir as políticas públicas do Judiciário em todo o país, será marcante. Marcada de sucesso e de avanços para o Judiciário brasileiro”, afirmou o magistrado.

 

Maria Tereza Uille é procuradora de Justiça e tem um extenso histórico de atuação na área de política criminal e penitenciária, um dos focos do CNJ. Formada em Direito pela Universidade Estadual de Londrina/PR, a conselheira ingressou no Ministério Público em 1987. De 1999 a 2002, presidiu a Associação Paranaense do Ministério Público e, em março de 2002, tornou-se a primeira mulher a assumir a Procuradoria-Geral de Justiça do estado do Paraná.

 

Entre 2011 e 2014, foi secretária de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná, durante o primeiro mandato do governador Beto Richa (PSDB). Na época, foi responsável pela implementação do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU) no estado. Desde janeiro de 2016, Maria Tereza é membro titular do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), órgão subordinado ao Ministério da Justiça responsável por propor diretrizes, sugerir metas e prioridades para a política criminal e penitenciária no país.

 

A cerimônia de posse foi realizada na sede do CNJ, em Brasília, após a realização da 253ª Sessão Ordinária do Conselho. Sob o comando da presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia, a sessão solene contou com a participação do presidente do Tribunal Superior Tribunal Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, do também ministro do STF Edson Fachin, do governador do Paraná, Beto Richa, a vice-governadora do Paraná,  Cida Borghetti, o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme de Oliveira, entre outros magistrados, advogados, membros do MP e parlamentares.

COM CNJ

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk