O Programa mais Recente:

  • Conheça o trabalho realizado pela Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça

    Conheça o trabalho realizado pela Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça

    Entrevistado:

    Ana Lúcia Lourenço e Maria Aparecida Blanco de Lima

    Tema:

    Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça

    O trabalho desenvolvido pela Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça do Paraná foi o tema debatido pelo Justiça para Todos, na quinta-feira (11). As desembargadoras Ana Lúcia Lourenço, ouvidora geral do TJPR e Maria Aparecida Blanco de Lima, ouvidora substituta, foram convidadas para falar sobre o assunto. Logo no início da conversa, elas explicaram qual é o trabalho realizado na prática pela Ouvidoria Geral, que visa promover a comunicação entre a sociedade e o Poder Judiciário do Paraná. Além disso, esclareceram como a população pode ter acesso a este canal de comunicação para efetuar reclamações. Confira aqui a entrevista na íntegra. 

Entenda as mudanças nos honorários de sucumbência trazidas pela reforma trabalhista

Sexta, 26 Outubro 2018

Entenda as mudanças nos honorários de sucumbência trazidas pela reforma trabalhista

Tema:

honorários de sucumbência

Entrevistado:

Marco Aurélio Guimarães

Os honorário de sucumbência  foram uma das mudanças trazidas pela nova reforma trabalhista que ainda tem gerado muitas dúvidas na população e, para esclarecer esse assunto, o Justiça para Todos conversou com o advogado Marco Aurélio Guimarães, na sexta-feira (26). Durante a entrevista, o convidado explicou aos ouvintes da rádio Paraná Educativa o que são os honorários de sucumbência, o dever do advogado em orientar seu cliente sobre os riscos do processo e como é definido o percentual que a parte perdedora deverá pagar. Questionado a respeito da diminuição das ações na esfera da justiça trabalhista, como consequência dos honorários de sucumbência, o advogado ressaltou: O que o legislador entendeu é que havia um abuso do direito de petição na justiça do trabalho, uma quantidade de ações muito significativas, pedidos sem nenhum fundamento fático ou jurídico e acabou se entendendo por limitar o direito de petição. Após a reforma nós temos reclamações trabalhistas muito mais enxutas. Confira aqui a entrevista na íntegra.  

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo