O Programa mais Recente:

  •   Promotora de justiça Vivian Fortunato traz esclarecimento sobre a guarda dos filhos

    Promotora de justiça Vivian Fortunato traz esclarecimento sobre a guarda dos filhos

    Entrevistado:

    Vivian Fortunato

    Data do Programa:

    Segunda, 17 Setembro 2018

    Tema:

    guarda dos filhos

    A guarda dos filhos após o processo de divórcio foi o tema debatido no Justiça para Todos, nesta segunda-feira (17). A promotora de justiça, Vivian Fortunato trouxe aos ouvintes da rádio Educativa, mais informações e esclarecimentos sobre o tema. No início da entrevista, a promotora explicou como se dá o processo de decisão do juiz para determinar com quem a criança morará e as diferenças entre a guarda compartilhada e a guarda unilateral. Questionada a respeito das vantagens da guarda compartilhada e se ela é a melhor, Fortunado afirmou: “Sim ela é melhor. Tanto é que com as alterações dos artigos do Código Civil de 2014, ela passou a ser regra. Porque ela atende melhor as necessidades afetivas e emocionais da criança que precisa do acompanhamento de ambos os genitores para se desenvolver de forma saudável”.  Confira aqui a entrevista na íntegra. 

Terceirização é tema de edição do Justiça Para Todos

Terça, 03 Outubro 2017

Terceirização é tema de edição do Justiça Para Todos

Tema:

Terceirização

Entrevistado:

Célio Pereira Oliveira Neto

Nesta terça-feira (03), o Justiça Para Todos trouxe mais informações sobre a terceirização do trabalho e as polêmicas que envolvem essa questão. O advogado Célio Pereira Oliveira Neto explicou aos ouvintes quais são os atuais direitos e benefícios previstos na legislação para o trabalhador terceirizado, bem como as vantagens e desvantagens desse tipo de trabalho. Ele também mencionou as diferenças jurídicas entre as atividades temporárias e terceirizadas.
Na oportunidade, o advogado ainda esclareceu as principais dúvidas relacionadas à recém-sancionada Lei da Terceirização, especificando as mudanças trazidas pela nova legislação e avaliando as suas consequências práticas nas relações de trabalho. “Em decorrência da nova lei, há segurança jurídica para a terceirização, independentemente de qual atividade – inclusive para a quarteirização de serviços”, comenta.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo