O Programa mais Recente:

  • Associações sindicais são tema de edição do Justiça Para Todos

    Associações sindicais são tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Sandro Lunard Nicoladeli

    Data do Programa:

    Segunda, 17 Julho 2017

    Tema:

    Associações sindicais

    O Justiça Para Todos conversou, nesta segunda-feira (17), com o advogado e professor Sandro Lunard Nicoladeli, que trouxe aos ouvintes mais informações sobre associações sindicais. Contextualizando historicamente o funcionamento e a atuação dos sindicatos no Brasil, o advogado elencou as leis que garantem, no sistema jurídico do país, o direito à liberdade sindical, bem como as principais normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) referentes a esse tipo de associação.
    Nicoladeli também esclareceu dúvidas recorrentes relacionadas ao tema, como a diferença entre sindicatos e associações profissionais, a função dos sindicatos patronais e os tipos de contribuição sindical previstos na legislação brasileira. O advogado discutiu, também, a importância desse tipo de associação na fiscalização das condições de trabalho, bem como na mediação entre as ações do Estado e os interesses dos trabalhadores. “Os sindicatos cumprem um papel importantíssimo como um agente de regulação do mercado de trabalho, e cumprem um papel fundamental, também, de ser a voz e a interlocução política dos trabalhadores na sociedade”, comenta.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Situação dos povos indígenas e comunidades tradicionais é tema do Justiça para Todos

Sexta, 31 Março 2017

Situação dos povos indígenas e comunidades tradicionais é tema do Justiça para Todos

Tema:

Situação dos povos indígenas e comunidades tradicionais

Entrevistado:

Edilene Coffaci de Lima

 

No último dia do mês de março, o programa Justiça para Todos recebeu nos estúdios da rádio Educativa, AM 630, a professora da Universidade Federal do Paraná, Edilene Coffaci de Lima que explicou ao ouvinte a situação dos povos indígenas e das comunidades tradicionais do Brasil.


No início da conversa a professora explicou a diferença entre os povos indígenas e as comunidades tradicionais. Além disso, falou sobre a situação atual dos povos indígenas no país. ‘‘Uma das coisas pouco mencionadas sobre o tema é a diversidade das populações indígenas no Brasil’’, afirmou e prosseguiu: ‘‘índio’ é um termo absolutamente genérico, herdeiro do nosso passado, enfim, eles têm identificações próprias. Olhando só para o Paraná, nós temos três etnias oriundas daqui, naturais antes de nós mesmos e no Brasil são mais de 200 etnias que a gente desconhece completamente e ficamos então com a ideia de que existe só um tipo de índio, que é o índio folclorizado, com cocar’’.


Confira a entrevista com a professora Edilene Coffaci de Lima

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk