O Programa mais Recente:

  • Especial Combate à Violência Doméstica e Familiar – Justiça Para Todos esclarece dúvidas sobre medidas protetivas

    Especial Combate à Violência Doméstica e Familiar – Justiça Para Todos esclarece dúvidas sobre medidas protetivas

    Entrevistado:

    Zilda Romero

    Data do Programa:

    Quarta, 22 Novembro 2017

    Tema:

    Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa

    Continuando o especial sobre a Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, o Justiça Para Todos conversou com a juíza Zilda Romero, que trouxe mais informações sobre o combate à violência doméstica e familiar. “Nós todos sabemos que em nossa sociedade ainda há muita desigualdade entre o homem e a mulher. Apesar de todos os avanços, a mulher ainda sofre discriminação em todos os âmbitos”, reflete. A magistrada também explicou aos ouvintes quais são os tipos mais comuns de agressão doméstica e familiar, e ressaltou a importância da Lei Maria da Penha no combate a essa forma de violência. “Foi uma das maiores conquistas às mulheres adeptas em movimentos dos direitos iguais. A mulher não quer privilégios; ela quer igualdade de direitos”, observa.
    Na oportunidade, a juíza também esclareceu o que são medidas protetivas e de que maneira a vítima pode fazer uma denúncia de violência doméstica e familiar. Por fim, Zilda destacou a necessidade de haver uma conscientização e participação de toda a comunidade no enfrentamento à violência contra a mulher e à desigualdade de gênero: “Precisamos que haja um engajamento de toda a sociedade, em todas as áreas, para um enfrentamento a essa forma de violência. É um compromisso de todos”, conclui.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Situação dos povos indígenas e comunidades tradicionais é tema do Justiça para Todos

Sexta, 31 Março 2017

Situação dos povos indígenas e comunidades tradicionais é tema do Justiça para Todos

Tema:

Situação dos povos indígenas e comunidades tradicionais

Entrevistado:

Edilene Coffaci de Lima

 

No último dia do mês de março, o programa Justiça para Todos recebeu nos estúdios da rádio Educativa, AM 630, a professora da Universidade Federal do Paraná, Edilene Coffaci de Lima que explicou ao ouvinte a situação dos povos indígenas e das comunidades tradicionais do Brasil.


No início da conversa a professora explicou a diferença entre os povos indígenas e as comunidades tradicionais. Além disso, falou sobre a situação atual dos povos indígenas no país. ‘‘Uma das coisas pouco mencionadas sobre o tema é a diversidade das populações indígenas no Brasil’’, afirmou e prosseguiu: ‘‘índio’ é um termo absolutamente genérico, herdeiro do nosso passado, enfim, eles têm identificações próprias. Olhando só para o Paraná, nós temos três etnias oriundas daqui, naturais antes de nós mesmos e no Brasil são mais de 200 etnias que a gente desconhece completamente e ficamos então com a ideia de que existe só um tipo de índio, que é o índio folclorizado, com cocar’’.


Confira a entrevista com a professora Edilene Coffaci de Lima

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk