O Programa mais Recente:

  • Direitos do Torcedor são esclarecidos aos ouvintes do Justiça para Todos

    Direitos do Torcedor são esclarecidos aos ouvintes do Justiça para Todos

    Entrevistado:

    Maximiliano Ribeiro Deliberador

    Data do Programa:

    Quarta, 18 Abril 2018

    Tema:

    Estatuto do Torcedor

    Nesta quarta-feira (18), o promotor Maximiliano Ribeiro Deliberador, participou do programa de Rádio da AMAPAR, o Justiça para Todos. Ele trouxe aos ouvintes mais informações sobre os Direitos do público que participa de eventos esportivos e sobre as leis que asseguram esses direitos, como o Estatuto do Torcedor e o Código de Defesa do Consumidor. A questão da segurança nos estádios foi amplamente discutida durante a entrevista. “A segurança é algo bastante preocupante. É algo que vem tirando, infelizmente, as famílias dos estádios”, reflete o promotor. Ele também explicou ainda quais são as possíveis punições para a violência nos estádios. Confira aqui a entrevista na íntegra.

     

Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa é tema do Justiça para Todos

Segunda, 06 Março 2017

Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa é tema do Justiça para Todos

Tema:

Semana nacional de justiça pela paz em casa

Entrevistado:

Ariel Nicolai Cesa Dias

 

Na semana do dia Internacional da Mulher, o programa Justiça para Todos trouxe uma entrevista especial na rádio Educativa, AM 630, com o juiz de Direito Ariel Nicolai Cesa Dias, com o intuito de agregar a discussão sobre o combate à violência contra a mulher.


O juiz convidado explicou ao ouvinte sobre a Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, que acontece durante a semana do dia Internacional da Mulher. Além de falar sobre os principais objetivos da Semana, o magistrado falou sobre as ações realizadas durante a campanha. ‘‘Cada comarca tem os seus projetos e suas ações’’, afirmou e concluiu: ‘‘nesta semana se concentram julgamentos, audiências e juris que são relacionados à Lei Maria da Penha’’.


Mais ao final da entrevista, Dias falou sobre os meios de denúncias que podem ser utilizados em casos de violência contra a mulher. ‘‘Existem várias formas, mas a principal delas é a Delegacia da Mulher, outro caminho é o Disk 180, onde as denúncias podem ser feitas de forma anônima e sigilosa e tem as redes locais, a maioria dos municípios tem o Centro de Referência de Atendimento à Mulher, que tem esse atendimento especializado, o Ministério Público também é um meio e o Poder Judiciário’’.

 

Confira a entrevista na íntegra com o juiz Ariel Nicolai Cesa Dias

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo