O Programa mais Recente:

  • Conheça o trabalho realizado pela Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça

    Conheça o trabalho realizado pela Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça

    Entrevistado:

    Ana Lúcia Lourenço e Maria Aparecida Blanco de Lima

    Tema:

    Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça

    O trabalho desenvolvido pela Ouvidoria Geral do Tribunal de Justiça do Paraná foi o tema debatido pelo Justiça para Todos, na quinta-feira (11). As desembargadoras Ana Lúcia Lourenço, ouvidora geral do TJPR e Maria Aparecida Blanco de Lima, ouvidora substituta, foram convidadas para falar sobre o assunto. Logo no início da conversa, elas explicaram qual é o trabalho realizado na prática pela Ouvidoria Geral, que visa promover a comunicação entre a sociedade e o Poder Judiciário do Paraná. Além disso, esclareceram como a população pode ter acesso a este canal de comunicação para efetuar reclamações. Confira aqui a entrevista na íntegra. 

Entenda o que é crime contra a honra e o impacto das fake news na propaganda eleitora

Terça, 19 Março 2019

Entenda o que é crime contra a honra e o impacto das fake news na propaganda eleitora

Tema:

crimes contra a honra e fake news

Entrevistado:

Siderlei Ostrufka Cordeiro

O juiz Siderlei Ostrufka Cordeiro participou do programa de rádio da AMAPAR, o Justiça para Todos, nesta terça-feira (19). Ele trouxe aos ouvintes da Paraná Educativa mais informações sobre os crimes contra a honra cometidos nas redes sociais e também sobre o impacto das fake news na propaganda eleitoral.

Ao início da entrevista, para situar os ouvintes, o magistrado explicou o conceito de honra: “É um conjunto de atributos dispostos a respeito de uma pessoa capaz de valorar a sua autoestima. Quando falamos de autoestima falamos de uma honra subjetiva, aquela que o sujeito tem em relação a ele próprio. Ou uma consideração perante a sociedade, que seria a honra objetiva”. Segundo o juiz, a partir desse conceito, são diferenciados os crimes contra a honra em que a ofensa ao bem jurídico é uma ofensa a honra subjetiva, dos crimes em que a ofensa é a honra objetiva. Ao longo da entrevista, o magistrado esclareceu e exemplificou situações que envolvem calúnia, injúria e difamação. Siderlei, durante a conversa, fez um alerta aos ouvintes: “Não é por que um fato em tese seja verdadeiro que você pode divulgá-lo”. Confira aqui a entrevista na íntegra. 

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo