O Programa mais Recente:

  •  Entenda como funciona o acordo extrajudicial trabalhista

    Entenda como funciona o acordo extrajudicial trabalhista

    Entrevistado:

    Lisiane Mehl Rocha

    Data do Programa:

    Terça, 16 Abril 2019

    Tema:

    Acordo Extrajudicial Trabalhista

    .

    Na terça-feira (16), o Justiça para Todos conversou com a advogada Lisiane Mehl Rocha, sobre o chamado acordo extrajudicial trabalhista. A convidada deu início a entrevista explicando o funcionamento desses acordos na prática e os objetivos do legislador ao inseri-los na CLT com a reforma trabalhista de 2017. Na oportunidade, a advogada apontou situações em que o acordo extrajudicial trabalhista pode ser realizado e explicou os motivos pelos quais o acordo pode não ser homologado pelo juiz. Com relação aos resultados positivos alcançados com o acordo extrajudicial trabalhista, Lisiane ressaltou: o mais sentido foi a diminuição do volume de ações trabalhistas e isso a nível nacional. O acordo dá segurança jurídica e quita o contrato de trabalho. Com o recebimento dos valores a parte não pode mais ajuizar ação trabalhista”. Confira aqui a entrevista na íntegra.

Novas Regras para as eleições de 2018 são discutidas no Justiça para Todos

Sexta, 27 Abril 2018

Novas Regras para as eleições de 2018 são discutidas no Justiça para Todos

Tema:

Direito Eleitoral

Entrevistado:

Emma Roberta Palú Bueno

As novas regras para as eleições de 2018 foram discutidas no Justiça para Todos da sexta-feira (11). A advogada Emma Roberta Palú Bueno trouxe aos ouvintes esclarecimentos sobre o assunto. Questões como o voto impresso, o enfrentamento as fake news e o financiamento das campanhas foram abordadas durante a entrevista. Sobre as novas resoluções aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral, Emma explicou: “Foram 11 resoluções editadas pelo TSE no total. Uma das principais trata efetivamente do voto impresso, que estará em 30 mil urnas esse ano”, e complementou: “Além disso, temos o financiamento coletivo, que vem como uma alternativa para os candidatos. E, por fim, a resolução 23/562 que passou a permitir a inclusão do nome social e a atualização da identidade de gênero”. A advogada ainda explicou para os ouvintes como um cidadão pode denunciar irregularidades nas campanhas dos candidatos. Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo