O Programa mais Recente:

  •   Juiz Ricardo José Lopes fala sobre o combate ao racismo

    Juiz Ricardo José Lopes fala sobre o combate ao racismo

    Entrevistado:

    Ricardo José Lopes

    Data do Programa:

    Quarta, 14 Novembro 2018

    Tema:

    Combate ao racismo

    O juiz da comarca de Matinhos, Ricardo José Lopes, conversou com o Justiça para Todos, nesta quarta-feira (14) sobre o combate ao racismo no Brasil. O convidado deu início a entrevista explicando aos ouvintes da rádio Paraná Educativa o que a lei brasileira considera como racismo, quais são as penalidades previstas em lei para este crime e o que uma pessoa que é vítima de alguma conduta racista pode fazer para denunciar. O magistrado trouxe ainda uma reflexão sobre a dificuldade de se combater o racismo no Brasil, visto a relutância para assumi-lo como um problema social. O juiz falou também como a sua experiência pessoal perpassa pela temática, citando algumas situações em que foi vítima do racismo. Na oportunidade, ele destacou o evento recentemente realizado no litoral paranaense, o “Paranaguá em Movimento pela Igualdade Racial”, que comemorou a criação do Conselho Municipal de promoção da igualdade racial. Confira a entrevista na íntegra. 

Novas Regras para as eleições de 2018 são discutidas no Justiça para Todos

Sexta, 27 Abril 2018

Novas Regras para as eleições de 2018 são discutidas no Justiça para Todos

Tema:

Direito Eleitoral

Entrevistado:

Emma Roberta Palú Bueno

As novas regras para as eleições de 2018 foram discutidas no Justiça para Todos da sexta-feira (11). A advogada Emma Roberta Palú Bueno trouxe aos ouvintes esclarecimentos sobre o assunto. Questões como o voto impresso, o enfrentamento as fake news e o financiamento das campanhas foram abordadas durante a entrevista. Sobre as novas resoluções aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral, Emma explicou: “Foram 11 resoluções editadas pelo TSE no total. Uma das principais trata efetivamente do voto impresso, que estará em 30 mil urnas esse ano”, e complementou: “Além disso, temos o financiamento coletivo, que vem como uma alternativa para os candidatos. E, por fim, a resolução 23/562 que passou a permitir a inclusão do nome social e a atualização da identidade de gênero”. A advogada ainda explicou para os ouvintes como um cidadão pode denunciar irregularidades nas campanhas dos candidatos. Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo