O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Liberdade religiosa é tema do Justiça para Todos

Terça, 28 Março 2017

Liberdade religiosa é tema do Justiça para Todos

Tema:

Liberdade Religiosa

Entrevistado:

Gamaliel Seme Scaff

 

O programa Justiça para Todos recebeu nesta terça-feira (28), nos estúdios da rádio Educativa, AM 630, o desembargador Gamaliel Seme Scaff. O magistrado explicou aos ouvintes do programa um pouco mais sobre o tema do dia: liberdade religiosa. Recentemente o desembargador foi premiado no I Concurso Nacional de Decisões Judiciais e Acórdãos em Direitos Humanos, na categoria de promoção e respeito à diversidade religiosa. Durante a entrevista, Scaff contou para os ouvintes sobre o caso julgado pela 11º Câmara Cível, que culminou na decisão premiada.

Além de falar o que é abrangido pelo tema da discussão, Scaff comentou sobre o Estado laico. ‘‘Estado laico é uma concepção que surgiu com a Revolução Francesa, antes disso existia um regime monarquista-absolutista, ou seja, um monarca achava que podia fazer tudo e não havia limites para ele’’, afirmou e prosseguiu explicando o conceito de Estado laico: ‘‘o Estado laico é indiferente à religião em termos políticos, enquanto organismo de governo da população; o oposto de Estado laico, seria o Estado teocrático, como os Estados islâmicos, por exemplo, que são Estados religiosos em que as decisões de governo passam pela estrutura da religião’’.

Confira a entrevista na íntegra com o desembargador Gamaliel Seme Scaff

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo