O Programa mais Recente:

  • Conheça a advocacia colaborativa e como ela funciona na prática

    Conheça a advocacia colaborativa e como ela funciona na prática

    Entrevistado:

    Waldirene Gobetti Dal Molin

    Data do Programa:

    Sexta, 11 Janeiro 2019

    Tema:

    Advocacia colaborativa

    O trabalho desenvolvido pela Comissão de Advocacia Colaborativa da OAB-PR foi o tema debatido pelo Justiça para Todos, na sexta-feira (11). A advogada e presidente da comissão, Waldirene Gobetti Dal Molin trouxe mais informações e esclarecimentos a respeito do assunto. No início da entrevista a convidada esclareceu como este modelo funciona na prática, os seus benefícios e de que maneira os acordos firmados nesta advocacia são fiscalizados. Com relação aos objetivos da Comissão, Waldirene Gobetti Dal Molin ressaltou: “difundir e fomentar o exercício da advocacia colaborativa entre os advogados do Paraná. Além disso, propiciar a troca de conhecimento com os profissionais que integram a equipe de praticas colaborativas”. Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos traz informações sobre temas atualmente em discussão no STF

Quarta, 31 Janeiro 2018

Justiça Para Todos traz informações sobre temas atualmente em discussão no STF

Tema:

Temas em discussão no Supremo Tribunal Federal

Entrevistado:

Ana Carolina Camargo Clève

O Justiça Para Todos conversou, nesta terça-feira (30), com a advogada e professora Ana Carolina Camargo Clève, que trouxe mais informações sobre alguns temas que atualmente estão sendo debatidos no Supremo Tribunal Federal – como candidatura avulsa, fundo partidário e financiamento de campanha por pessoa jurídica.
Esclarecendo aos ouvintes quais são as principais atribuições do Supremo e como algumas questões vêm sendo recentemente debatidas pelo órgão, a advogada também ressaltou a importância das discussões e decisões do STF acerca desses temas. “A partir do momento em que o Supremo reconhece que determinado tema tem repercussão geral, quando houver o julgamento da matéria propriamente dita essa decisão terá um caráter vinculante – ou seja, a decisão firmada pelo Supremo vai produzir efeitos para além do caso concreto”, observa.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo