O Programa mais Recente:

  • Direito Agrário é tema do Justiça para Todos

    Direito Agrário é tema do Justiça para Todos

    Entrevistado:

    Carlos Arauz Filho

    Data do Programa:

    Segunda, 23 Abril 2018

    Tema:

    Direito Agrário

    Na segunda-feira (23) o convidado do Justiça para Todos foi o advogado Carlos Arauz Filho, que é presidente da Comissão de Direito Agrário e do Agronegócio da OAB-PR. Na entrevista, Arauz explicou quais são as demandas mais comuns, no país e no estado, que são relacionadas ao Direito Agrário, além de pontuar as principais dificuldades e desafios atuais para os produtores rurais. “O agronegócio representa hoje, em 2018, algo em torno de 32% do PIB Nacional”, reflete o advogado, a respeito da representatividade do agronegócio no país, e complementa: “o aspecto local do agronegócio também é muito significativo, existem cidades que dependem quase fundamentalmente do agronegócio”. Acesse aqui a entrevista na íntegra. 

Justiça Para Todos traz informações sobre o trabalho desenvolvido pelo GAESP, do MPPR

Quinta, 12 Abril 2018

Justiça Para Todos traz informações sobre o trabalho desenvolvido pelo GAESP, do MPPR

Tema:

Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública do MPPR

Entrevistado:

Tiago André Pasternak Glitz

Nesta quinta-feira (12), o Justiça Para Todos conversou com o promotor André Tiago Pasternak Glitz, que trouxe mais informações sobre o trabalho realizado pelo Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (GAESP) do Ministério Público do Paraná. Analisando a situação da segurança e os índices de criminalidade no país e no estado, ele comentou sobre os fatores que contribuem para o aumento da violência. “São fatores sociais, econômicos, de política criminal de determinados sistemas e, também, do sistema de justiça criminal como um todo”, pondera.
Na oportunidade, o promotor também falou sobre o trabalho de combate à criminalidade desenvolvido pelo Ministério Público, explicando quais são os objetivos e frentes de trabalho do GAESP: “A ideia é que nós possamos acompanhar ações do estado na área de segurança pública, cobrando um planejamento dessas ações”. Por fim, André avaliou o que ainda precisa ser aprimorado, no poder público, para um combate mais efetivo à criminalidade no país. “Profissionalismo, planejamento, gestão e investimento são as palavras-chave para que possamos, juntos, melhorar os números do país e dar mais tranquilidade à nossa população”, reflete.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo