O Programa mais Recente:

  • Justiça Para Todos traz recomendações para problema de vizinhos barulhentos nos condomínios

    Justiça Para Todos traz recomendações para problema de vizinhos barulhentos nos condomínios

    Entrevistado:

    Alexandre Marques

    Data do Programa:

    Sexta, 19 Janeiro 2018

    Tema:

    Direito Condominial

    Nesta sexta-feira (19), o programa Justiça Para Todos conversou com o advogado Alexandre Marques, especialista em Direito Condominial. Ele esclareceu as principais dúvidas relacionadas ao barulho de vizinhos dentro dos condomínios, mencionando as regras básicas a serem seguidas nessas situações. “A regra geral a ser observada é o silêncio, mesmo durante os dias e aos finais de semana, principalmente à noite. Mas, a par de qualquer legislação, o melhor conselho que podemos dar é o diálogo amigável”, comenta. Na oportunidade, o advogado também trouxe as principais recomendações para as queixas mais comuns envolvendo ruídos no condomínio.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos traz informações sobre o Programa SUSCOM + do MPPR

Terça, 24 Outubro 2017

Justiça Para Todos traz informações sobre o Programa SUSCOM + do MPPR

Tema:

Programa SUSCOM +

Entrevistado:

Andreia Cristina Bagatin

O Justiça Para Todos recebeu, nesta terça-feira (24), a promotora de Justiça Andreia Cristina Bagatin, que falou sobre os objetivos do Programa SUSCOM +, do Ministério Público do Paraná. “Unindo a percepção da necessidade de que a população não organizada também fosse ouvida e de pontuarmos o grande potencial que a atenção básica pode trazer que nasceu a ideia do programa”, explica a promotora. Durante a conversa, ela especificou as principais ações propostas pela iniciativa – que atualmente está em fase de implementação no estado.
A promotora também esclareceu quais órgãos integram o programa, bem como a atuação prevista para cada um deles, e destacou a importância da participação popular nas iniciativas com enfoque na atenção básica em saúde. “Entendemos que o programa pode incentivar que os cidadãos comecem a se apropriar dessas possibilidades de atuação, e descubram que eles têm mecanismos para participar positivamente em face do bom funcionamento do serviço de saúde”, ressalta.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo