O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos traz informações sobre o novo Programa de Regularização Tributária do governo federal

Quarta, 19 Abril 2017

Justiça Para Todos traz informações sobre o novo Programa de Regularização Tributária do governo federal

Tema:

Programa de Regularização Tributária

Entrevistado:

Michelle Pinterich

O programa Justiça Para Todos recebeu, nesta quarta-feira (19), a advogada Michelle Pinterich, que esclareceu dúvidas dos ouvintes sobre o Programa de Regularização Tributária (PRT) – recentemente lançado pelo governo federal por meio da Medida Provisória nº 766. Durante a conversa, a advogada explicou quais dívidas podem ser quitadas através do PRT, elencando as principais vantagens e desvantagens da adesão ao programa. “A maior vantagem é, justamente, para aquelas empresas que possuam montantes expressivos de prejuízo fiscal acumulado e bases negativas acumuladas, ou ainda possuam outros créditos perante a Receita Federal em montantes também relevantes”, observa Michelle.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo