O Programa mais Recente:

  • Conheça o trabalho realizado pelo Ministério Público no atendimento à população em estado de rua

    Conheça o trabalho realizado pelo Ministério Público no atendimento à população em estado de rua

    Entrevistado:

    Cinthia Azevedo Campos

    Data do Programa:

    Quarta, 19 Setembro 2018

    Tema:

    Atendimento às pessoas em situação de rua

    Nesta quarta-feira (19) a defensora pública, Cinthia Azevedo Campos, conversou com o Justiça para Todos sobre o trabalho realizado pela Defensoria Pública do Paraná, através do Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos, no atendimento às pessoas em situação de rua. Cinthia deu início a entrevista falando sobre as maiores dificuldades encontradas pela Defensoria ao realizar este trabalho e o perfil dos moradores de rua da cidade de Curitiba. Na oportunidade, a entrevistada também discorreu a respeito de medidas que levem a redução do número de moradores de rua. Questionada sobre a dificuldade em recuperar o vínculo dessa população com a sociedade, a defensora ressaltou:“O vínculo não se perdeu. Essa pessoa está vinculada a sociedade, mas de uma forma mais marginalizada. Ela continua sendo uma geradora de renda, mas a renda dela é informal. Ela lava carro, cuida de carro, recolhe o lixo para reciclagem, então dentro da questão da sociedade, ela ainda está vinculada”.  Confira a entrevista na íntegra. 

Justiça Para Todos traz informações sobre crimes contra a honra e imunidade parlamentar

Segunda, 05 Março 2018

Justiça Para Todos traz informações sobre crimes contra a honra e imunidade parlamentar

Tema:

Crimes contra a honra

Entrevistado:

Fernanda Lovato

O Justiça Para Todos recebeu, nesta segunda-feira (5), a advogada Fernanda Lovato, que explicou aos ouvintes sobre os crimes contra a honra. Esclarecendo o que caracteriza esse tipo de crime, ela especificou as diferenças entre injúria, calúnia e difamação, citando alguns exemplos desses casos na prática. Fernanda também falou sobre as punições previstas na legislação para os crimes contra a honra.
Na oportunidade, a advogada ainda comentou o que a Constituição determina em relação à imunidade parlamentar, explicando sobre a polêmica envolvendo esse princípio e sua aplicação na prática. “O fato de o parlamentar contar com essa prerrogativa de imunidade não o autoriza a atropelar outras garantias individuais, como, por exemplo, a honra e a dignidade. Justamente por isso que os Tribunais Superiores têm defendido a relativização dessa imunidade parlamentar”, afirma.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo