O Programa mais Recente:

  • Justiça Para Todos traz recomendações para problema de vizinhos barulhentos nos condomínios

    Justiça Para Todos traz recomendações para problema de vizinhos barulhentos nos condomínios

    Entrevistado:

    Alexandre Marques

    Data do Programa:

    Sexta, 19 Janeiro 2018

    Tema:

    Direito Condominial

    Nesta sexta-feira (19), o programa Justiça Para Todos conversou com o advogado Alexandre Marques, especialista em Direito Condominial. Ele esclareceu as principais dúvidas relacionadas ao barulho de vizinhos dentro dos condomínios, mencionando as regras básicas a serem seguidas nessas situações. “A regra geral a ser observada é o silêncio, mesmo durante os dias e aos finais de semana, principalmente à noite. Mas, a par de qualquer legislação, o melhor conselho que podemos dar é o diálogo amigável”, comenta. Na oportunidade, o advogado também trouxe as principais recomendações para as queixas mais comuns envolvendo ruídos no condomínio.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos fala sobre projetos sociais desenvolvidos na comarca de Sengés

Segunda, 06 Novembro 2017

Justiça Para Todos fala sobre projetos sociais desenvolvidos na comarca de Sengés

Tema:

Responsabilidade social

Entrevistado:

Marcelo Quentin

Nesta segunda-feira (06), o Justiça Para Todos recebeu o juiz Marcelo Quentin, que trouxe mais informações sobre dois projetos de responsabilidade social: o “Justiça Sem Grades” e “Adolescente em Desenvolvimento”, desenvolvidos na comarca de Sengés, no Paraná. Primeiramente, o magistrado explicou quais são os principais objetivos do “Justiça Sem Grades”, pontuando a atual situação do sistema prisional no país: “Nós temos um problema muito sério em falta de vagas em penitenciárias. A maioria dos presos se encontra dentro de carceragens, na delegacia de polícia, ou em cadeia pública”. Ele também comentou sobre o processo de reinauguração da cadeia pública de Sengés, que contou com a contribuição dos presos envolvidos no projeto.
Na oportunidade, o juiz também falou sobre os objetivos do “Adolescente em Desenvolvimento”, iniciativa direcionada aos menores infratores. “A ideia é inserir nesse trabalho alguns adolescentes infratores, sob a supervisão do delegado de polícia, e possibilitando que os adolescentes trabalhem, também, em órgãos públicos”, comenta. O magistrado destacou, ainda, as principais dificuldades encontradas no processo de ressocialização dos adolescentes.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo