O Programa mais Recente:

  • Especial Combate à Violência Doméstica e Familiar – Justiça Para Todos esclarece dúvidas sobre medidas protetivas

    Especial Combate à Violência Doméstica e Familiar – Justiça Para Todos esclarece dúvidas sobre medidas protetivas

    Entrevistado:

    Zilda Romero

    Data do Programa:

    Quarta, 22 Novembro 2017

    Tema:

    Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa

    Continuando o especial sobre a Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, o Justiça Para Todos conversou com a juíza Zilda Romero, que trouxe mais informações sobre o combate à violência doméstica e familiar. “Nós todos sabemos que em nossa sociedade ainda há muita desigualdade entre o homem e a mulher. Apesar de todos os avanços, a mulher ainda sofre discriminação em todos os âmbitos”, reflete. A magistrada também explicou aos ouvintes quais são os tipos mais comuns de agressão doméstica e familiar, e ressaltou a importância da Lei Maria da Penha no combate a essa forma de violência. “Foi uma das maiores conquistas às mulheres adeptas em movimentos dos direitos iguais. A mulher não quer privilégios; ela quer igualdade de direitos”, observa.
    Na oportunidade, a juíza também esclareceu o que são medidas protetivas e de que maneira a vítima pode fazer uma denúncia de violência doméstica e familiar. Por fim, Zilda destacou a necessidade de haver uma conscientização e participação de toda a comunidade no enfrentamento à violência contra a mulher e à desigualdade de gênero: “Precisamos que haja um engajamento de toda a sociedade, em todas as áreas, para um enfrentamento a essa forma de violência. É um compromisso de todos”, conclui.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos discute abordagem dos crimes de homicídio no sistema jurídico brasileiro

Segunda, 10 Julho 2017

Justiça Para Todos discute abordagem dos crimes de homicídio no sistema jurídico brasileiro

Tema:

Homicídios

Entrevistado:

André Peixoto de Souza

O programa Justiça Para Todos recebeu, nesta segunda-feira (10), o advogado e professor André Peixoto de Souza. Autor do livro intitulado “Teses sobre Homicídio”, ele trouxe aos ouvintes mais informações sobre a obra e, também, sobre o tema em questão. O advogado primeiramente explicou a diferença, conforme a legislação, entre homicídio doloso e culposo, esclarecendo quais são as possíveis penalidades previstas para esse tipo de crime e como os casos de homicídio são julgados, na prática, pelo Poder Judiciário. “É bem peculiar o julgamento dos crimes dolosos contra a vida – especificamente do homicídio [doloso] –, porque é o único no ordenamento [jurídico] que recebe a figura do Tribunal do Júri, e não de um juiz de Direito que julga estritamente”, observa.
Peixoto, que é colunista semanal de um site jurídico, também comentou sobre alguns dos principais tópicos tratados em seu livro – como a midiatização do julgamento de casos de homicídio doloso nos Tribunais do Júri. “Com absoluta precisão, há uma influência direta nas decisões do Júri a partir daquilo que é midiatizado. Nós vemos, hoje, programas de TV que se baseiam no crime – mais especificamente de homicídio”, avalia o advogado.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk