O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Justiça Para Todos aborda questões relacionadas à violência doméstica e familiar contra a mulher

Segunda, 21 Agosto 2017

Justiça Para Todos aborda questões relacionadas à violência doméstica e familiar contra a mulher

Tema:

Semana Nacional Justiça Pela Paz em Casa

Entrevistado:

Ariel Nicolai Cesa Dias

O Justiça Para Todos iniciou, nesta segunda-feira (21), um especial sobre o combate à violência doméstica e familiar, aproveitando a Semana Nacional Justiça Pela Paz em Casa, que acontece entre os dias 21 e 25 de agosto. O primeiro entrevistado do especial foi o juiz Ariel Nicolai Cesa Dias, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Foz do Iguaçu. Ele trouxe mais informações sobre o evento e também falou sobre a importância das medidas protetivas para as vítimas de violência doméstica.
O magistrado explanou primeiramente a respeito da Lei Maria da Penha e da atual situação do país em relação ao combate à violência doméstica. Além disso, o juiz pontuou os objetivos da Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa: “Ela surgiu exatamente para dar visibilidade ao problema, mostrar o comprometimento do Poder Judiciário com o enfrentamento dessa temática, com o combate e prevenção da violência doméstica e familiar contra a mulher”, declara. Durante a conversa, Ariel ainda esclareceu aos ouvintes o que são as medidas protetivas, bem como as consequências ao agressor caso elas sejam descumpridas. “Elas representam o pedido que a vítima faz ao Judiciário. O juiz determina a aplicação dessas medidas que visam, exatamente, trazer proteção à vítima para evitar que atos de violência se repitam”, afirma.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo