O Programa mais Recente:

  • Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Atuação do Gaeco na Tríplice Fronteira é tema de edição do Justiça Para Todos

    Entrevistado:

    Tiago Lisboa Mendonça

    Data do Programa:

    Quinta, 08 Fevereiro 2018

    Tema:

    Atuação do Gaeco

    O Justiça Para Todos conversou, nesta quinta-feira (08), com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, coordenador da unidade de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na oportunidade, ele explicou aos ouvintes sobre as competências e a atuação do órgão: “O trabalho desenvolvido pelo Gaeco é atuar em um nicho muito específico que é a área de combate à criminalidade organizada”.
    Durante a conversa, o promotor também comentou sobre o panorama atual da criminalidade nas áreas de fronteira, mais especificamente em Foz do Iguaçu. “É uma teia muito grande de crimes que se relacionam com essa posição geográfica, e isso demanda uma atuação bem específica do Gaeco”, observa. Tiago avaliou, ainda, os desafios no trabalho desenvolvido pelo órgão nessa região.
    Confira aqui a entrevista na íntegra.

Juiz fala sobre Direitos fundamentais e Estado Constitucional no Justiça para Todos

Quinta, 10 Agosto 2017

Juiz fala sobre Direitos fundamentais e Estado Constitucional no Justiça para Todos

Tema:

Direitos fundamentais e Estado Constitucional

Entrevistado:

Kennedy Josué Greca de Mattos

O programa Justiça Para Todos recebeu, nesta quinta-feira (10), o juiz Kennedy Josué Greca de Mattos, que trouxe uma reflexão acerca dos direitos fundamentais do cidadão e do significado de Estado Constitucional. O magistrado, que é um dos organizadores de um livro sobre o tema, explicou aos ouvintes a importância da Constituição Federal no regimento das demais leis e no estabelecimento dos direitos e deveres do cidadão. “Ela é uma lei maior que dirige os destinos e a aplicação do Direito no Brasil”, comenta.
O juiz discutiu a evolução histórica da Constituição do país ao longo dos anos e dos regimes de governo, fazendo também um comparativo entre a legislação máxima brasileira e a de outros países do mundo. Mattos explicou, ainda, sobre o conceito de universalismo dos direitos humanos, comentando sobre a abrangência mundial dessas garantias: “Por isso existem, por exemplo, declarações de direitos do homem e do cidadão, em que se busca a aplicação desses direitos fundamentais a todas as formas de governo”, observa. Por fim, o magistrado falou sobre a obra de sua autoria em parceria com outros juristas, “Estado Constitucional e Direitos Fundamentais”, publicada no início deste ano.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo