O Programa mais Recente:

  • Entente a Saúde Pública sob a ótica do Poder Judiciário

    Entente a Saúde Pública sob a ótica do Poder Judiciário

    Entrevistado:

    Hamilton Rafael Marins

    Data do Programa:

    Segunda, 12 Novembro 2018

    Tema:

    Saúde Pública sob a ótica do Poder Judiciário

    O juiz Hamilton Rafael Marins conversou com o Justiça para Todos, nesta segunda-feira (12). O tema da entrevista foi a saúde pública sob a ótica do Poder Judiciário. No início da conversa o magistrado fez um panorama da atual situação da saúde pública brasileira, apontou as principais demandas, que chegam ao Judiciário, relacionadas a área e destacou a jurisprudência com relação a essas demandas. Na oportunidade, o convidado também esclareceu se há um limite máximo de espera para as consultas com especialistas e se é um dever do Estado oferecer medicamentos e tratamentos de alto custo à população. Durante a entrevista, o magistrado também apontou as consequências negativas da excessiva judicialização da saúde: “A desorganização do sistema. O administrador público tem que fazer um planejamento para a aquisição de medicamentos, se há uma determinada ação judicial de aquisição de determinado medicamento pode não haver prazo suficiente para realizar uma licitação ou alocar verba para a compra desse medicamento”.  Confira aqiu a entrevista na íntegra. 

Impacto da nova legislação trabalhista para os jovens é tema do Justiça Para Todos

Quinta, 16 Novembro 2017

Impacto da nova legislação trabalhista para os jovens é tema do Justiça Para Todos

Tema:

Reforma Trabalhista

Entrevistado:

Ana Paula Leal

O Justiça Para Todos recebeu, nesta quinta-feira (16), a advogada Ana Paula Leal, que falou sobre os impactos da Reforma Trabalhista para os jovens que estão ingressando no mercado de trabalho. Elencando algumas das principais mudanças previstas na nova legislação, que entrou em vigor no dia 11 de novembro, ela especificou quais são as alterações em pontos como remuneração, contrato de trabalho, férias, home office e negociação coletiva de questões trabalhistas.
Falando sobre as consequências da nova lei para os jovens, a advogada destacou que a regulamentação do trabalho intermitente pode ser uma vantagem aos que optam por essa modalidade. “O contrato de trabalho intermitente pode ser benéfico para esse trabalhador, que antes ficava na informalidade. Essa possibilidade talvez traga mais segurança para os jovens que estão ingressando no mercado de trabalho”, aponta. Por fim, Ana Paula ainda avaliou os desafios, por parte dos operadores do Direito, na resolução de questões trabalhistas após as mudanças na legislação.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo