O Programa mais Recente:

  •   Juiz Ricardo José Lopes fala sobre o combate ao racismo

    Juiz Ricardo José Lopes fala sobre o combate ao racismo

    Entrevistado:

    Ricardo José Lopes

    Data do Programa:

    Quarta, 14 Novembro 2018

    Tema:

    Combate ao racismo

    O juiz da comarca de Matinhos, Ricardo José Lopes, conversou com o Justiça para Todos, nesta quarta-feira (14) sobre o combate ao racismo no Brasil. O convidado deu início a entrevista explicando aos ouvintes da rádio Paraná Educativa o que a lei brasileira considera como racismo, quais são as penalidades previstas em lei para este crime e o que uma pessoa que é vítima de alguma conduta racista pode fazer para denunciar. O magistrado trouxe ainda uma reflexão sobre a dificuldade de se combater o racismo no Brasil, visto a relutância para assumi-lo como um problema social. O juiz falou também como a sua experiência pessoal perpassa pela temática, citando algumas situações em que foi vítima do racismo. Na oportunidade, ele destacou o evento recentemente realizado no litoral paranaense, o “Paranaguá em Movimento pela Igualdade Racial”, que comemorou a criação do Conselho Municipal de promoção da igualdade racial. Confira a entrevista na íntegra. 

Entenda a atual situação do fluxo migratório venezuelano

Terça, 23 Outubro 2018

Entenda a atual situação do fluxo migratório venezuelano

Tema:

imigração venezuelana

Entrevistado:

Tatyana Scheila Friedrich

A imigração venezuelana foi o tema debatido pelo Justiça para Todos, nesta terça-feira (23). A professora Tatyana Scheila Friedrich, que atua na coordenação do programa Política Migratória e Universidade Brasileira da UFPR, trouxe mais informações a respeito do assunto aos ouvintes da rádio Paraná Educativa. Tatyana iniciou a entrevista apontando a atual situação da Venezuela, os motivos responsáveis pela imigração em massa os principais destinos desses imigrantes. Além de explicar os fatores que ocasionam conflitos nas fronteiras, a professora falou sobre como o Poder Público pode atuar na assistência humanitária, sem prejudicar os serviços públicos da região de fronteira. Questionada sobre como combater a xenofobia, a entrevistada disse que a informação é a maneira mais eficaz : “ Mostrar qual é a realidade daquele país, o porquê aquelas pessoas estão naquelas condições e informar quais são os direitos dessas pessoas. Do ponto de vista do Poder Público, criar canais de comunicação com a população para mostrar essa realidade e incentivar a cultura da hospitalidade”, conclui.  Confira aqui a entrevista na íntegra. 

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo