O Programa mais Recente:

  • Conheça o programa “Justiça e Cidadania também se Aprendem na Escola”

    Conheça o programa “Justiça e Cidadania também se Aprendem na Escola”

    Entrevistado:

    Adriana de Lourdes Simette,

    Data do Programa:

    Quarta, 13 Fevereiro 2019

    Tema:

    Programa Justiça e Cidadania também se Aprendem na Escola

    A juíza diretora do Fórum Descentralizado de Santa Felicidade, Adriana de Lourdes Simette, participou nesta quarta-feira (13) do programa de rádio da AMAPAR, o Justiça para Todos. A magistrada falou para os ouvintes da Paraná Educativa, AM-630, sobre o Programa “Justiça e Cidadania também se Aprendem na Escola”, mais especificamente sobre o seu funcionamento no Fórum de Santa Felicidade.

    O programa, desenvolvido pelo desembargador Roberto Portugal Bacellar, completou recentemente 25 anos e já atendeu mais de 6 milhões de crianças em todo o Brasil. A iniciativa, criada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), é coordenada no Paraná pela 2ª vice-presidência. A juíza Adriana explica que o objetivo é promover a aproximação do Poder Judiciário com a comunidade, por meio de crianças, que estão na faixa etária dos 9 aos 11 anos.  Confira aqui a entrevista na íntegra. 

Saiba como funciona o Home care no Brasil com a advogada Renata Farah

Terça, 02 Outubro 2018

Saiba como funciona o Home care no Brasil com a advogada Renata Farah

Tema:

Home Care

Entrevistado:

Renata Farah

Nesta terça-feira (2), o Justiça para Todos conversou com a advogada Renata Farah sobre os cuidados médicos em casa, serviço mais conhecido como home care. A convidada deu início a entrevista falando sobre a chegada do serviço ao Brasil, os fatores responsáveis pelo seu surgimento e esclareceu o funcionamento do home care na prática. Durante a conversa, a convidada também apontou em quais casos o serviço é recomendado e os principais benefícios gerados pelo Home Care aos pacientes: “O paciente está longe do risco de infecção, está naquele ambiente familiar, acolhedor, onde a reabilitação realmente é mais rápida. A chance de pegar infecção diminui, o custo das operadoras diminui porque tudo em um hospital é mais caro”. Além disso, Renata esclareceu de que maneira o Sistema único de Saúde oferece o serviço e falou sobre o posicionamento da Organização da Saúde com relação ao tema. Confira aqui a entrevista íntegra. 

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo