O Programa mais Recente:

  • Procurador fala sobre combate ao trabalho escravo

    Procurador fala sobre combate ao trabalho escravo

    Entrevistado:

    Alberto Emiliano de Oliveira Neto

    Data do Programa:

    Quinta, 19 Abril 2018

    Tema:

    Trabalho Escravo

    O combate ao trabalho escravo foi o tema do Justiça para Todos da quinta-feira (19). O procurador do trabalho Alberto Emiliano de Oliveira Neto explicou aos ouvintes o que significa falarmos em trabalho escravo nos dias atuais. “Temos que compreender a escravidão moderna como violação dos direitos fundamentais”, afirmou e complementou: “Especificamente, podemos definir três hipóteses que caracterizam efetivamente o trabalho escravo: a jornada exaustiva, a condição degradante e a restrição da liberdade de ir e vir”. Na oportunidade, o procurador ainda traçou um panorama sobre a evolução histórica do combate ao trabalho escravo no Brasil e pontuou alguns avanços que ocorreram nos últimos anos. Confira aqui a entrevista na íntegra. 

Atuação da Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica é tema do Justiça Para Todos

Quarta, 08 Novembro 2017

Atuação da Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica é tema do Justiça Para Todos

Tema:

Igualdade de gênero

Entrevistado:

Leocimary Staut

O Justiça Para Todos recebeu, nesta quarta-feira (08), a advogada e psicóloga Leocimary Toledo Staut, presidente da Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ). Ela trouxe aos ouvintes mais informações sobre a atuação da entidade na luta pela igualdade de gênero. Explicando sobre a história e a criação da associação, Leocimary pontuou os principais objetivos da ABMCJ e a importância da entidade para as mulheres que integram o Poder Judiciário.
Durante a conversa, a advogada também falou sobre os principais resultados alcançados pela associação na busca pela igualdade de gênero, e comentou sobre as dificuldades ainda encontradas pelas mulheres nas carreiras jurídicas. Ela destacou, ainda, a importância do empoderamento feminino na sociedade. “Uma mulher empoderada é muito mais ativa, segura, sem medo ou receio. Faz o que tem que ser feito, no momento em que tem que ser feito, e não precisa ser influenciada por ninguém”, conclui.
Confira aqui a entrevista na íntegra.

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo