Encontro “I Diálogo sobre o novo Código” reafirma o compromisso da AMAPAR e da EMAP com a atualização de magistrados e da comunidade jurídica

Rômulo Cardoso Segunda, 23 Outubro 2017

Encontro “I Diálogo sobre o novo Código” reafirma o compromisso da AMAPAR e da EMAP com a atualização de magistrados e da comunidade jurídica

Durante os dias 16 e 17 de outubro o auditório do pleno do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) foi palco para debates de referenciais juristas durante o encontro organizado pela AMAPAR e EMAP “I Diálogos sobre o novo Código: o novo processo civil nos Tribunais - O direito vivo”.

Responsável pela organização do encontro, a diretora do departamento cultural da AMAPAR, desembargadora Ivanise Maria Tratz Martins, ressalta, além do esforço conjunto das entidades envolvidas, a necessidade de debater vários institutos polêmicos do novo diploma e a contribuição, também como organizadora, da renomada professora Teresa Arruda Alvim. “Teve um papel fundamental no convite aos juristas, na sua maioria magistrados, processualistas de outros tribunais, para ouvirmos a reflexão de cada um sobre as questões mais polêmicas do dia a dia”, afirma.  

A participação do público foi expressiva, com mais de 400 inscritos, entre magistrados, demais profissionais do Direito e estudantes, que tiveram a oportunidade de fazer perguntas sobre os temas mais sensíveis do novo CPC. “Foi bem dinâmico e muito interessante”, completa a desembargadora.

 WhatsApp Image 2017 10 23 at 11.03.00

Direito vivo

A magistrada Ivanise Martins também explica a escolha do tema, onde o “direito vivo” teve destaque, ao tratar da dinamicidade dos fatos sociais, inspirado na contribuições de grandes pensadores do Direito e da Sociologia, como o austríaco Eugen Ehrlich e o polonês Zygmunt Bauman. “É o Direito que está acompanhando a dinamicidade do mundo, dos fatos e relações sociais”, acrescenta Ivanise. 

 

Encontro dinâmico

 

Também atuante na organização de todo encontro, a renomada doutrinadora Teresa Arruda Alvim considera extremamente louvável a iniciativa com o evento organizado. “Dinâmico, com palestras curtas, densas e interessantes, que abordaram problemas que estão acontecendo hoje nos tribunais, com a aplicação do novo código de Processo Civil. Nada mais  oportuno do que proporcionar a possibilidade de troca de ideias entre magistrados, assessores, e professores de processo , especialmente se estão ou estiveram na posição de juízes, para que a forma de abordagem dos temas seja a mais interessante e útil possível”, avalia.

 

Missão cumprida

 

 

Vice-presidente da AMAPAR, o desembargador Wellington Coimbra de Moura acrescenta sobre a importância do tema analisado e o trabalho da organização. “Outrora já se disse que quem não conhece direito processual não conhece direito material. Penso ser verdadeira tal afirmação na medida em que aquele confere a este concretude e visibilidade. Nessa quadra, diante das mutações das normas processuais com o advento do código de Processo Civil, faz-se necessário reconhecer a importância de eventos como o desta natureza que, cumprindo com seu objetivo, veio, de forma profícua, através de brilhantes conferencistas  a habilitar os participantes a operacionalizar o direito , em especialmente perante aos tribunais. A missão foi muito bem cumprida com a participação brilhante das coordenadoras do evento, a desembargadora Ivanise Tratz e a professora Tereza Arruda Alvim, sem as quais nada disso teria ocorrido”, pontua.

 

Discussões necessárias

 

O desembargador Clayton de Albquerque Maranhão, além de atuar na coordenação da EMAP, também é professor de Processo Civil. Destaca à AMAPAR a necessidade, depois de um ano meio da entrada em vigor do novo CPC, de discutir o diploma, além da reação da jurisprudência a respeito da aplicação das novas técnicas processuais.

 

 

“Nesse sentido, foi excelente a iniciativa da AMAPAR e da EMAP em realizar o "I Diálogo sobre o novo Código", estando de parabéns a coordenação geral e científica da desembargadora Ivanise Tratz Martins e da professora Teresa Arruda Alvim, respectivamente. Os palestrantes são processualistas e magistrados consagrados e os temas escolhidos tocaram no cotidiano dos magistrados presentes, razão do sucesso do evento, muito elogiado por todos os participantes. Que venham mais "Diálogos sobre o novo CPC"”, assevera.

Confira na imagem da divulgação do evento, abaixo, todos os temas e respectivos palestrantes.

*A organização também informa que vídeos de todas as palestras serão, em breve, disponibilizados pela equipe da EMAP.

 

cpc encontro

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk