AMAPAR faz noite de celebração com a entrega da medalha Antônio Franco Ferreira da Costa e lançamentos de revista e de selo comemorativos

Rômulo Cardoso Quarta, 08 Novembro 2017

AMAPAR faz noite de celebração com a entrega da medalha Antônio Franco Ferreira da Costa e lançamentos de revista e de selo comemorativos

A Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR) fez na noite de segunda-feira, no auditório lotado da sede administrativa, uma verdadeira noite de celebração à magistratura paranaense com a entrega da medalha Antônio Franco Ferreira da Costa. Durante a solenidade também foram lançados o selo especial dos Correios e a revista Toga & Literatura, ambos alusivos aos 60 anos da entidade, completados no dia 11 de agosto deste ano.

 

Logo depois da apresentação do “coral AMAPAR”, que completou um ano de ensaios e é composto de afinados cantores, magistrados aposentados e também por familiares, o presidente da entidade, Frederico Mendes Junior, como praxe, agradeceu a presença de todos os presentes.

 

Ao falar da motivação para a criação da honraria, ele disse que a ideia nasceu de uma curiosidade própria, ao observar a galeria de presidentes da AMAPAR, onde apenas uma das molduras, no paspatur, era na cor preta, justamente a do magistrado Antônio Franco Ferreira da Costa, de saudosa lembrança e principal homenageado da noite. Em conversa com a diretora do departamento de Arquivo e Memória da entidade e editora da revista Toga & Literatura, Chloris Elaine Justen de Oliveira, veio a explicação: a significativa importância de Antônio Franco para a AMAPAR e também para o Tribunal de Justiça do Paraná. “Homem extraordinário, para muito além do seu dever de ofício”, destacou Frederico.

 

Homenageados – O presidente da AMAPAR também explicou que a medalha Antônio Franco Ferreira da Costa será entregue anualmente para personalidades que contribuíram para a magistratura e para o Judiciário, assim como o saudoso magistrado. “Todos os nomes foram submetidos à comissão designada e aprovados de forma unânime. São pessoas que sempre colaboraram com a magistratura, muito além de suas funções. São pessoas que nos servem de exemplo, de referência, cada um ao seu modo, dando uma contribuição significativa, muito mais do que seu dever de ofício”, disse. O magistrado também espera que a nova honraria faça parte da história, ano a ano, da AMAPAR.

 

38245688881 11df466a1e z

 

Receberam a medalha Antônio Franco Ferreira da Costa: Adalberto Jorge Xisto Pereira, Antônio Franco Ferreira da Costa Filho, Antônio Franco Ferreira da Costa Neto, Antônio Loyola Vieira, Elisabeth Khater, Fernando Ferreira de Moraes, Fernando Wolff Bodziak, Gilberto Giacóia, Ivan Lelis Bonilha, Luiz Carlos Belinetti, Luiz Cezar de Oliveira, Luiz Fernando Tomasi Keppen, Maria José de Toledo M. Teixeira, Nelson Reinaldo Becker, Regina Helena Afonso de Oliveira Portes, Roberto Luiz Santos Negrão, Ruy Fernando de Oliveira, Telmo Cherem, Vera Maria Ferreira da Costa Gobbo e Lieje Aparecida de Souza Gouveia Bonetti (em memória).

 

GRANDE LÍDER

Coube ao juiz Antônio Franco Ferreira da Costa Neto, conhecido no meio da toga por “Nico”, falar de seu saudoso avô, principal homenageado da noite, que empresta seu nome à honraria entregue na noite especial da AMAPAR. Lembrou que o desembargador Antônio Franco faleceu em pleno exercício do cargo de presidente da Associação, no ano de 1968. “Morreu como queria, trabalhando. Foi um grande líder e certamente contribuiu para a construção e sedimentação da Justiça em nosso estado”, ressaltou Nico, ao agradecer a homenagem estendida à família.

 

Antônio Franco Ferreira da Costa - Filho do professor Lysimaco Ferreira da Costa e de Esther Franco da Costa, nasceu no dia 24 de agosto de 1909, na cidade de Curitiba (PR). Casou-se com a Sra. Maria Macedo da Costa, com quem teve três filhos.

 

Bacharel pela Faculdade de Direito da Universidade do Paraná, colou grau em 1932. Exerceu o cargo de prefeito da cidade de Morretes no período de 1938 a 1940. Iniciou sua carreira na magistratura como juiz substituto na cidade de Morretes, tendo sido nomeado para o cargo em 08 de junho de 1940. Em outubro de 1942, foi nomeado juiz de direito da comarca de Clevelândia. Exerceu a função de juiz de direito também nas comarcas de Apucarana e Londrina.

 

Foi nomeado para o cargo de desembargador no dia 13 de novembro de 1951. Aclamado em 8 de dezembro 1964, dia da justiça, como "Líder da Magistratura Brasileira", foi presidente de honra da Associação dos Serventuários da Justiça do Estado. Foi corregedor do Tribunal de Justiça do Paraná nas gestões 1953-1958, 1959/1960, 1961/1962, 1965/1966, 1967 e 1968 e presidente na gestão 1963/1964. Foi o oitavo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná e também presidente da Associação dos Magistrados do Paraná entre 1965 e 1968.

 

Foi um dos principais fundadores da antiga Faculdade Católica de Direito de Curitiba, onde lecionou a disciplina de Direito Judiciário e Civil, sendo também diretor daquela unidade de ensino. No dia 5 de junho de 1967 foi nomeado nono cidadão honorário de Umuarama.

 

Faleceu no dia 13 de setembro de 1968, em pleno exercício do cargo, durante uma sessão do Tribunal de Justiça do Estado.

 

É patrono do Fórum de Londrina e do Fórum Eleitoral de Pinhais. 

antonio franco         

 

SELO “60 ANOS”

 

Também histórica foi a primeira obliteração do selo alusivo aos 60 anos da AMAPAR, que contou com a presença de representantes dos Correios na solenidade. Os selos especiais constarão no acervo filatélico e serão utilizados normalmente, além de serem distribuídos, em momento oportuno, aos associados. 

 

TOGA & LITERATURA nº 14

A revista literária da AMAPAR, Toga & Literatura, chegou à 14ª edição e concentra grande parte de suas páginas aos 60 anos da entidade, onde 10 presidentes contribuíram com textos autorais. Editora da “Toga”, a professora Chloris Elaine Justen de Oliveira comentou durante a solenidade que lembra com nitidez a época da criação da então Associação dos Juízes do Paraná, no dia 11 de agosto de 1957, ao falar um pouco sobre os primeiros e árduos anos, de muitas lutas, da entidade e de sua evolução. Chloris leu, ao final, os nomes dos históricos sócios fundadores da AMAPAR e pediu uma salva de palmas aos pilares do associativismo da magistratura paranaense.

Clique aqui e confira mais fotos da solenidade. 

Banner Toga e Literatura 14

bemapbjudibamb403069308 jusprevlogo

Best World Bookamker williamhill.com reviewbbetting.co.uk